Por que estou fazendo mestrado?

giphy.gif

Vamos começar do começo.

Você já parou para pensar que você é um produto? Isso mesmo um produto! E a todo momento somos obrigados a nos ‘vender’. Seja numa conversa informal com possíveis amigos, em uma entrevista de emprego, e até mesmo para ‘conquistar’ um amor.

O problema disso é que querendo ou não, somos rotulados por nós mesmos e posteriormente pelos outros. Até aí tudo bem, mas e se um dia você não quiser mais ser o ‘fulano de tal engenheiro’ e quiser ser ‘o ciclano artista plástico’ ?

Pois é, mudar a cabeça das pessoas com relação a quem você é não é algo que acontece de uma hora para outra, pelo contrário, exige MUITO esforço e empenho. Por muitos anos fui a “Raquel da criação publicitária”, a “guria do design”, “a menina da edição”, e isso ficou de tal forma no imaginário coletivo que nem mesmo uma pós em marketing e um mestrado voltado para a moda tirou essa “aura” da cabeça das maior parte das pessoas.

Enfim, a verdade é que continuo estudando para ser reconhecida por outros méritos e principalmente em outra área que não seja o mercado publicitário. Mas convencer as pessoas no geral, de que tenho conteúdo para ministrar palestras, escrever artigos, dissertar sobre MODA e dar dicas de personal stylist não tem sido uma tarefa fácil, confesso!

Então, ingressar em um mestrado basicamente é minha forma de dizer: Ei, eu não faço apenas arte viu? E só quem já quis trocar de rótulo sabe do que eu estou falando.

 

Anúncios

Dossiê do quadril largo: peças que vão valorizar sua silhueta

O corpo mais comum entre as mulheres brasileiras sem dúvidas é o formato conhecido como: pêra, com os quadris mais largos e os ombros mais estreitos.

Então preparei um compilado de dicas que vão valorizar e muito quem tem esse tipo de silhueta. O objetivo aqui não é esconder as curvas, mas sim valorizar e equilibrar a silhueta.

O grande truque para quem tem corpo pêra é sempre tentar chamar atenção para a parte de cima do corpo, destacando ombros e colo ao mesmo tempo que ‘tira’ a atenção da parte inferior do corpo, já que esta por si só já se destaca.

APOSTE EM:

Ombreiras: Casacos com uma leve ombreira sempre são uma ótima opção pois equilibram a linha dos ombros com a linha dos quadris.

ombreiras.jpg

 

Blusas e camisas cheias de estampas e detalhes (se forem de formatos amplos melhor ainda)

blusas.jpg

 

Saias e vestidos com corte estilo ‘tubinho’: quando usadas com camisas e blusas decotadas então, ficam ótimas no conjunto da obra 😉 

saiaskinny.jpg

 

Maxi colares: eles ajudam a chamar atenção para a parte superior do corpo dando aquela impressão de ‘aumentar’ a região.

colar.jpg

 

Decote ombro a ombro: super tendência para 2017, as blusas ombro a ombro valorizam esse tipo de corpo como nenhuma outra. Abuse dos detalhes e babados!

ombro.jpg

EVITE:

Cintos na altura dos quadris

Saias e vestidos rodados ou balonê

Blusas de alças muito finas

Bermudas estilo capri, na altura dos joelhos

Casacos que terminem na altura dos quadris

Blusas coladas e de gola alta

perfil raquel.jpg

Qual seu tipo de corpo e o que vestir?

Uma das dicas mais importantes para acertar na escolha dos looks é conhecer o seu tipo físico. No personal stylist nós temos 5 formas básicas de corpo feminino, e é com base no tipo de corpo que se começa a pensar nos looks, sempre buscando harmonizar a silhueta da mulher.

Para descobrir qual o seu formato corporal é bem simples. Coloque uma  roupa BEM justa (ex. legging e blusa apertada) e vá para frente do espelho, aí é só conferir de acordo com os tipos de corpo abaixo qual é o seu:

tipos-de-corpo.jpg

#1 Corpo ampulheta: Tem os ombros e os quadris da mesma largura e a cintura mais fina. Por ser o corpo mais harmônico, é tomado como base para os demais, o que não significa que existe corpo feio ou corpo bonito ok? Aqui nós só estamos falando de proporções 😉

O que usar: Esse tipo de corpo é bastante democrático e quem tem pode apostar em roupas de cintura alta; tecidos fluídos, vestidos tubinho monocromáticos; casacos bem justinhos ao corpo.

ampulheta.jpg

 

#2 Corpo retangular: Ombros e quadris alinhados e cintura em formato retangular. A principal característica desse tipo de corpo é não possui muitas curvas.

O que usar: Cintos marcando a linha da cintura; saias rodadas; vestidos no estilo 60′ com a cintura bem evidente; calça pantalona/flare; vestido tubinho com a cintura marcada por um cintinho ou algum detalhe. 

retangular.jpg

 

#3 Corpo Triângulo invertido: Tem os ombros mais largos que os quadris. Esse tipo de corpo geralmente é encontrado em mulheres que praticam esportes como natação ou ginástica olímpica.

O que usar: Saias com volume no quadril (estilo evasê); blusas com poucos detalhes; calças estilo ‘pijama’ com bastante volume; calça flare; decotes em V; qualquer peça estampada na parte debaixo do look.

triangulo.jpg

 

#4 Corpo Oval

Quem tem esse tipo de corpo geralmente está com o índice de massa corporal um pouco acima do considerado ideal, e tem com o abdômen mais saliente do que a linha dos ombros e do quadril.

O que usar: Cintos marcando a linha da cintura; decote V ou U; blusas com colo a mostra; looks monocromáticos; maxi colares; blazer com mangas dobradas ou arregaçadas.

oval.jpg

 

#5 Corpo pêra: Esse é o corpo mais comum entre as mulheres brasileiras e é caracterizado pelos quadris maiores do a linha dos ombros. Geralmente mulheres com corpo pêra tendem a ter pouco seio e bumbum mais avantajado.

O que usar: Blusas e casacos com ombreiras; saia estilo lápis; camisas com detalhes nos ombros; decote estilo ‘canoa’.

 

pera.jpg