Sobre o tal do sucesso

pexels-photo.jpg

Não sei se estou numa fase mega reflexiva da vida ou o quê, mas ando me questionando frequentemente o que é o dito cujo: sucesso. A gente vai em uma festa de família, ou a algum jantar por aí e ouve o pessoal comentando: fulaninho se deu muito bem, está trabalhando na multinacional X e ganhando uma bolada por mês, compra carro novo todo o ano, sai de férias pra Europa e por aí vai. Até aí tudo ok. Eu particularmente não vejo nenhum problema em uma pessoa ter a realização da vida dela assim, já que cada pessoa é diferente, cada cabeça é uma sentença.

O que eu quero trazer nesse post é o fato desse ser o “modelo de sucesso perfeito”. A gente sai do segundo grau e logo todo mundo já começa a dizer para você fazer vestibular. Ok, você com 17 anos vai lá, escolhe um curso e 4 anos depois, se tudo der certo está com o diploma na mão. Aí você é contratado por uma empresa, quem sabe até chega ao cargo de gerente, e de repente se dá conta que não curte nenhum pouco o que está fazendo. O ânimo começa a se arrastar, você começa a acordar cansada/o todo santo dia, domingo então é um pavor :/ unfff. Aí quando o bicho pega e você começa a ficar doente de verdade e meio que se obriga a largar o tal “trabalho tão sonhado” é que percebe: não quer mais aquilo! Te pregaram uma falsa ideia de sucesso.

Já li trocentas histórias rolando pela rede de pessoas que passaram por isso, largaram tudo para vender sanduíche na praia, para montar o próprio negócio, viajar o mundo, trabalhar numa ONG ou até mesmo para cuidarem dos filhos. Normalmente esse pessoal costuma ser meio julgado, porque afinal de contas, saiu um pouco fora o script previsto, mas e daí?

Daí que essas pessoas estão felizes. Veja bem, longe de mim dizer que a gente não precisa de dinheiro pra viver, mas poxa, se for pra ganhar dinheiro que seja numa coisa que nos dá prazer. Trabalhe com uma coisa na qual você ACREDITA! Sabe? Mesmo que não tenha glamour, mesmo que não faça sentido nenhum para as pessoas que estão te vendo de fora.

Essa foi uma decisão que eu tomei em 2013. Estou no meio da caminhada, tenho 27 anos, uma faculdade e uma pós, e não sei o que eu vou ser quando crescer, mas de uma coisa eu sei, eu não vou viver de status.

Afinal de contas, só acho que a vida é muito curta pra gente se enterrar debaixo de uma ideia falsa de sucesso, que um dia botaram na nossa cabeça.

Anúncios

Um comentário em “Sobre o tal do sucesso

  1. Exatamente! O significado de “sucesso” é assim como o da vida, a gente que cria. E para mim sucesso é qualidade de vida, não odiar domingos, se sentir em paz com o que se faz. Dinheiro é bom (e eu quero), mas não pago qualquer preço para tê-lo.
    Beijo!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s